quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Renatas





Me liga uma Renata: "alô, é a Renata x?" "Não, é a Renata y" "Ai, Rê, desculpa" "Que é isso, Rê, tudo bem".
Ou seja: uma Renata ligando p outra, à procura de uma terceira.
***
Trabalhei na SEFAZ RJ : equipe de umas vinte pessoas - três Renatas.
Na minha área, quatro pessoas: duas Renatas (eu e outra, claro).

***
Trabalhei na SMTb RJ: recepcionista Renata, advogada Renata, eu. No hall do elevador ao mesmo tempo. Só Renatas.

***
Sei, deve ter acontecido com vocês também; mas o caso é que eu cresci única, entendem? Sempre só fui eu em todas as minhas turmas - faculdade, colégio. No CSVP, por exemplo, no meu ano inteiro (cinco turmas, ou seja, umas 240 pessoas), só eu e mais uma.
Não era comum.
Estranhamento eterno.

***
Quando comecei a me dar conta da avalanche que se seguiu a mim, fiz pesquisa. E descobri: Beto Rockfeller, novela da Tupi, megasucesso (é, já houve vida além da Globo). Bete Mendes, a namorada do Beto Rockfeller, era Renata. 
Daí veio.



De lá pra cá, a moda nunca arrefeceu.
Mas eu ainda estranho.
***
E nem vou falar das Fernandas.









7 comentários:

  1. Eu não tinha nenhuma Renata, aí de repente meu coração ficou cheio de amor por vocês...

    ResponderExcluir
  2. E eu que reinava absoluta até... que apareceu a Adriane Galisteu e f.!!! Agora várias Adrianes por aí. Pois é. Já dei um curso com duas Adrianes!!! Fico feliz que, pelo menos, eu sou AdrianNe. Salve Dona Eny!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha! Já tinha pensado nisso... Beijo, Galistéia! Com dois tt...

      Excluir
  3. Tá legal, eu aceito o argumento. Pesquisa é pesquisa. Mas eu tenho 3 filhas, uma Renata, uma Fernanda e uma Luiza. A última, é pelo pai, Luiz. As duas primeiras, do meu livro favorito, Cien Años de Soledad. Uia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dalva! Meu comentário sobre as Fernandas - de que eu nem falei - era que desde sempre, quando erram meu nome, me chamam de Fernanda. Eu descobri no orkut um grupo que se chamava "Renatas e Fernandas": isso era um fenômeno social e eu não sabia! O fato de você ter uma filha com cada um dos nomes só reforça... aposto que trocam! :)

      Excluir
  4. Eu também sou do tempo que meu nome era só meu. Aí veio o Zé Renato do Boca Livre. Mas tinha também a Renatinha, uma das minhas primeiras namoradas de infância, neta de vizinhos meus...

    ResponderExcluir

Comente à vontade. Mas, caso você opte por comentar como "Anônimo", assine de alguma forma, por favor. Fica mais fácil responder.